7 dicas para melhorar o perfil do LinkedIn quando estiver desempregado

Estar presente no meio online aumenta as chances de uma pessoa conseguir um emprego.

A alta competição do mercado, a crise econômica e a recessão enfrentadas pelo país levaram a um grande aumento no número de demissões. Profissionais qualificados, com formação, especialização e experiência afirmam que faltam oportunidades, enquanto pessoas em busca do primeiro emprego relatam que existe escassez de ofertas. Ou seja, é crescente o número de indivíduos com dificuldade para ingressar ou se recolocar no mercado de trabalho.

Diante deste cenário, quem está em busca de emprego precisa encontrar alternativas para reverter esta complicada situação. Uma das formas mais eficientes de fazer isso é por meio das redes sociais, que oferecem um excelente espaço para a interação entre amigos e familiares, além do compartilhamento de momentos e fotos da vida de uma pessoa. Além disso, as redes sociais podem ser grandes aliadas para quem procura emprego.

Facebook, Twitter, Google+ e LinkedIn são algumas plataformas que permitem que o usuário interaja com empresas e recrutadores, desenvolva networking e saiba de oportunidades de emprego. Ou seja, se você está no meio online, as chances de você ser chamado para uma entrevista de emprego aumentam ainda mais.

Citando especificadamente o LinkedIn, a probabilidade é ainda maior. Isso porque a rede social foi justamente para o universo profissional e, nela, são publicadas inúmeras oportunidades de emprego, informações a respeito de determinado mercado de trabalho, além de ser um espaço utilizado por muitas empresas que desejam entrar em contato com colaboradores em potencial.

Dicas para melhorar o seu perfil do LinkedIn

  • Por querer ingressar ou se recolocar no mercado de trabalho, é essencial que você seja visto. Para isso, configure o seu perfil de modo a permitir que todos tenham acesso a ele e ajuste-o de acordo com a sua estratégia;
  • Apesar de estar procurando emprego, de forma alguma coloque no campo “nome” que você está desempregado e precisa urgentemente de uma oportunidade profissional. Ao fazer isso, você pode acabar passando a ideia de que está desesperado e isso pode resultar em um impacto negativo;
  • Evidencie sua experiência profissional de forma organizada e detalhada. Caso você esteja em busca do primeiro emprego, ressalte a sua área de atuação, formação, cursos de capacitação, entre outros detalhes importantes;
  • Uma maneira de chamar a atenção do recrutador, é colocar suas competências e experiências em pirâmide invertida, ou seja: as mais recentes vão no topo do perfil;
  • No campo “resumo do perfil”, pontue suas habilidades, realizações, dados relevantes e capacitações;
  • No LinkedIn, as pessoas podem recomendar o seu trabalho. Peça para ex-gestores, ex-colegas de trabalho e/ou de formação, fazerem recomendações a respeito do seu trabalho. É importante que apenas pessoas que conhecem a sua maneira de trabalhar realizem as recomendações;
  • O LinkedIn permite que você interaja com as marcas e outros profissionais em grupos e fóruns. Esse tipo de networking é fundamental para que as pessoas e as organizações vejam o quanto você entende sobre determinado assunto relacionado com o seu trabalho e a vaga ofertada.

Você possui um perfil no LinkedIn? Tem outras dicas para melhora-lo? Comente e compartilhe o conteúdo nas redes sociais.

O post 7 dicas para melhorar o perfil do LinkedIn quando estiver desempregado apareceu primeiro em IBC Coaching.

Conheça as redes sociais

Se você gostou, compartilhe.